SIGA:
Busca:

fotos_destque_texto_rafael

O Cuidar de um idoso

No dia a dia de uma instituição, presenciamos vários momentos em que o cuidar de um idoso acaba tornando-se um sofrimento. O amor e carinho dão lugar a sentimentos negativos que prejudicam a todos os envolvidos, seja eles familiares ou não. Esse momento promove uma relação de conflito, de angústia, transformando em algo próximo ao desespero.  O processo de cuidar de alguém configura-se, em alguns caso, em uma questão de dependência  física ou psicológica.

A participação da família no cuidado diário à pessoa idosa é um laço afetivo e de interação muito importante, devendo ser valorizado sempre que possível.

O papel do cuidador familiar é o de oferecer condições para a melhoria da qualidade de vida do idoso e buscar situações para que possa gerir todas as potencialidades existentes na relação. Esse momento é o ponto de equilíbrio. A troca de experiências deve ser algo existente, permeando a saúde tanto de quem cuida, quanto de quem recebe os cuidados. E o empenho de todos é um facilitador e promove maior interação no processo.

A melhor conduta, em momentos de crise, é buscar informações sobre as alternativas que são oferecidas em sua cidade.

Grupos terapêuticos, participação de oficinas, visitas orientadas, aconselhamento em centros especializados, entre outras formas. As alternativas são variadas, dependendo da necessidade de cada momento.

Em nossa espaço, oferecemos todo suporte psicológico e buscamos realizar acompanhamento singular para orientarmos toda a família no manejo e no cuidado de um idoso, em seus mais diversos momentos.

Comentários