SIGA:
Busca:

Arquivo:

Nutrição: o que significa e o que o seu idoso precisa comer regularmente para manter-se nutrido

Nutrição não deve ser confundida com alimentação, na maioria dos casos as pessoas bem alimentadas estão mal nutridas. Os idosos podem necessitar de uma maior oferta de proteínas (cames brancas, como peixes e aves; carnes vermelhas, desde que sem gordura; leite desnatado; queijo fresco etc.); além de carboidratos (açúcares, massas) e reguladores, fontes de vitaminas e minerais (vegetais, frutas e legumes). No entanto, a nutrição adequada a cada idoso deve ser orientada por profissional competente, uma nutricionista.

É preciso lembrar que o suprimento das necessidades nutricionais é um fator que deve ser analisado clinicamente, considerando-se hábitos e gasto energético individuais, sendo que esses fatores variam de indivíduo a indivíduo. As refeições devem conter pelo menos um alimento de cada grupo, a saber: construtores (proteínas), energéticos (carboidratos) e reguladores (frutas, legumes e vegetais).

É importante analisar hábitos antigos do idoso e mantê-los, desde que não haja prejuízo nutricional para ele. Alguns pacientes mudam seus hábitos alimentares com a evolução da doença, dando preferência a pequenos lanchinhos ou guloseimas que alimentam, porém não nutrem. Tente incrementar estes lanches garantindo que ele receba quantidades adequadas de proteínas, carboidratos e reguladores.

É importante chamar a atenção do cuidador para que as informações de como nutrir o idoso deve advir de profissionais capacitados (nutricionista), que após avaliação terão condições de prescrever uma dieta adequada. Rotineiramente o idoso deve (sob orientação médica), realizar exames laboratoriais para que seja analisado seu estado nutricional. A freqüência destes exames irá variar de acordo com o quadro clínico apresentado.

A presença de edemas (inchaços) pode, em alguns casos, significar desnutrição. É conveniente consultar um médico. Atenção para perda de apetite, que pode estar relacionada a várias causas que devem ser investigadas e tratadas. Lesões da boca, infecções, doenças crônicas ou refeições que não estejam do agrado do paciente são alguns exemplos.

Deve-se aumentar a oferta de nutrientes como proteínas, vitaminas e minerais, quando em presença de infecções, permitindo assim, uma reabilitação precoce. O controle do peso corporal deve ser feito mensalmente, alterações súbitas (ganho ou perda ponderal), merecem investigação clínica.

______________________

A Mairidade conta na sua equipe com uma nutricionista, a Beth Chiari, responsável pela alimentação, atendimento e orientação nutricional de todos os nossos idosos. Caso tenha alguma dúvida, quanto à nutrição do seu idoso, ela está à disposição para attender. Para isso, ligar para Maioridade e agendar um horário de atendimento.


Dicas para casos de agitação do idoso

É possível controlar a agitação do seu idoso. Confira algumas dicas:

1. Entenda: é a doença, é o quadro de demência que gera problemas de comportamento. O idoso não agita deliberadamente, de propósito.

2. Contornamos melhor a agitação, se temos um ambiente agradável e seguro, se proporcionamos e supervisionamos atividades e tarefas durante todo o dia, se temos apoio dos familiares e de outros cuidadores (se os tiver), aprendendo juntos habilidades necessárias para melhor cuidar do idoso.

3. Carinho, afeto e atenção tornam o idoso mais fácil de lidar, em caso de agitação.

4. Não dê falsas promessas e nem diga mentiras. Conquiste cada vez mais a confiança do idoso.

5. O idoso, pela demência, pode esquecer facilmente. Portanto, não fique criticando-o ou lembrando-o de episódios tristes e angustiantes do passado.

6. A prática da boa comunicação é importante. Fale devagar, olhando para o idoso e dizendo frases curtas e objetivas. Não lhe dê muitas opções de escolhas.

7. Tenha sempre um ambiente calmo e tranqüilo, encorajando o bom humor, a alegria e o riso. Relaxar faz bem contra a agitação!

8.Não provoque, no entanto, muitas emoções no idoso. Preocupações, alegrias e tristezas em excesso podem deixá-lo mais confuso e agitado.

9.Demonstre segurança e confiança no trato com o idoso. Procure ter o controle da situação em que ocorre a agitação. A autoridade e a firmeza (com calma e suavidade) podem ajudar a conter o idoso e deixá-lo mais cooperativo.

10.Não empurre, não bata, não grite e nem xingue o idoso! NUNCA!

11.Esteja atento para o nível de frustração do idoso. Carinho, amor e atenção, bem como o abraço e o toque, podem deixá-lo menos frustrado e sentir-se mais tranqüilo e amado.

12. Procure tratar o idoso com a maior naturalidade possível, não o trate como uma criança, ou como um doente, mesmo que o seja. Agir assim pode evitar mal-entendidos e conflitos. Lembre-se que o idoso pode perceber e ter sentimentos, como nós.

13.Ocupação, atividades e tarefas domésticas ou sociais ajudam a preencher o tempo, dando valorização e importância ao idoso.

14. Como cuidador/familiar, não tenha muitas expectativas de que o idoso irá melhorar, ou consiguirá controlar bem todos os seus sintomas. Estamos lidando como uma doença que AINDA não tem cura ou controle efetivo. Procure ser realista!

15.Evite discutir com o idoso! A maneira de reagir e de entender os fatos está alterada. Tentar convencer ou discutir, com muitos argumentos, como adultos normais, só irá piorar a agitação.

16.Um ambiente propício, bem iluminado, calmo e tranqüilo, bem  sinalizado, sem muitas alterações na rotina diária deixa o idoso mais calmo e com melhores condições de lembrar de “seu” lugar, de sua casa. Evitar muitas aglomerações, muitas confusões e muitas festas.

17.A agitação pode resultar de fome ou sede. Procure supervisionar a alimentação do idoso.

18. A agitação pode ser sinal de dor ou de outro desconforto físico. Pergunte ao idoso, com calma e clareza, o que ele está sentindo. Procure em seu corpo algum sinal de problemas de saúde.

19. Evite tarefas cansativas e difíceis, não dando ao idoso, responsabilidade além de suas possibilidades.

20.Paciência, paciência, muita paciência!

Mesmo com todas estas dicas acima, o idoso ainda pode estar difícil de ser controlado, tornando-se sempre agitado. Este tipo de situação causa um grande estresse aos familiares e cuidadores. Converse com o médico do idoso sobre o problema, pois neste caso, junto com todas estas dicas, será necessário o uso de medicamento para controlar a agitação e o comportamento.

Nós da Maioridade também estamos à sua disposição.


Como vestir seu idoso

Colocar roupa em um idoso, muitas vezes, pode se tornar uma tarefa bem difícil. Confira algumas dicas:

1. Oriente e acompanhe o idoso na hora de vestir, não dando a ele muitas escolhas. No máximo duas ou três peças para escolher.

2. Dê a roupa para vestir, em seqüência, fale clara e pausadamente: “Primeiro a cueca (calcinha e sutiã), depois a calça, a meia, a camisa…”.

3. Quando o idoso insistir em usar sempre a mesma roupa (o mesmo terno ou o mesmo vestido), não aceitando que ela seja trocada ou lavada, um bom recurso é comprar peças idênticas, não o deixando-o notar a duplicidade das roupas.

4. Sempre, como em qualquer tarefa que o idoso realiza, faça elogios e incentive o seu bom desempenho!

5. Evitar roupas cheias de detalhes e difíceis de usar.

6. Priorize roupas leves.

7. Evite fivelas, cintos, botões, camisas com gravatas ou vestidos fechado atrás.

8. Use e abuse de velcro e zíper.

9. Procure calçá-lo com sapatos tipo mocassin, fáceis de usar.

10. Sutiãs devem ter fecho na frente.

__________________

Dica retirada do livro: CONVIVENDO COM ALZHEIMER – MANUAL DO CUIDADOR
Márcio F. Borges – médico geriatra e coordenador da Sub-regional da ABRAZ, Juiz de Fora – MG

 


Você desconfia que seu idoso está entrando em estado de demência?

Abaixo listamos 10 sinais mais comuns nas demências para que você possa ficar mais atento à essa suspeita:

1- déficit de memória
2- dificuldades de executar tarefas domésticas
3- problema com o vocabulário
4- desorientação no tempo e espaço
5- incapacidade de julgar situações
6- problemas com o raciocínio abstrato
7- colocar objetos em lugares equivocados
8- alterações de humor de comportamento
9- alterações de personalidade
10- perda da iniciativa – passividade

Se precisar de ajuda especializada, a Maioridade está de portas abertas para você e para o seu idoso.


Dicas de cuidado de um idoso com demência

Existem maneiras e condições de melhorar o dia-a-dia do idoso com demência, visando proporcionar carinho, apoio físico e emocional, promovendo uma maior segurança e evitando ou minimizando tensões, que por ventura ocorrerem.

Lembramos que as dicas que daremos aqui podem servir para a grande maioria dos idosos, entretanto, cada um apresenta suas próprias particularidades. É de grande importância, que o familiar solicite informações de um profissional experiente na área de atendimento gerontológico.

1- MANTENHA TUDO O MAIS NORMAL POSSÍVEL: Não trate o idoso como doente. Respeite-o como pessoa e mantenha a sua rotina de vida a mais normal e coerente possível.

2- ROTINA, ROTINA E ROTINA: A rotina é fundamental na vida do idoso com demência. Fazer a mesma coisa, na mesma hora, do mesmo jeito, ajuda o idoso a lembrar, podendo até auxiliar o cuidador na execução destas rotinas.

3- ESTRUTURE O AMBIENTE: Faça com que a casa do idoso seja a mais segura, simples e previsível possível.

  • O quarto deve orientar e auxiliar o idoso em sua necessidade. De fácil acesso, boa orientação e localização, onde o  idoso identifique que é seu e goste dele.
  • Tenha sempre pendurado na parede deste quarto um relógio e um calendário grande, onde o idoso pode facilmente identificar-se no  tempo. É sempre bom o cuidador repetir, todos os dias, a hora, o dia, o mês e o ano.
  • Tenha horário para tudo. Para as refeições, para acordar e dormir, para o banho, para passear (tomar sol), para a televisão, etc.
  • Sinalize a casa. Escreva em cartazes os nomes dos quartos, do banheiro, da sala, da cozinha.
  • O idoso sempre vai muito ao banheiro, à noite. Deixe a luz do banheiro sempre acesa, para facilitar seu acesso.
  • Evite mudar as mobílias da casa de lugar, pinte sempre as paredes da casa, com suas cores antigas, evite reformas radicais.

4- SEGURANÇA É FUNDAMENTAL: Problemas de memória e perdas de habilidade e coordenação motoras podem aumentar os riscos de acidentes em casa. As quedas, principalmente, podem tornar-se um problema sério. Evite tapetes soltos, móveis no meio do caminho, degraus escorregadios ou escadas sem corrimão. Não deixar o idoso manusear tarefas perigosas e complicadas, como: fogão, água quente, gás de chuveiro, facas e tesouras, guardar coisas em locais altos e trocar lâmpadas. O cuidador deve fazer uma revisão em toda a casa, procurando causas potenciais de acidentes, tomando medidas para eliminá-las.

5-SIMPLIFIQUE TODAS AS COISAS: Não ofereça muitas escolhas (ou isto ou aquilo!), fale frases claras e simples, não dê e nem peça muitas explicações. Se a tarefa é maior e complicada, vá por partes.
Exemplo para dormir: mostre a hora no seu grande relógio, depois mostre o pijama ou camisola, faça-o vestir, depois o lembre de ir ao banheiro (urinar e higiene oral) e por fim mostre a cama e deite-o (um beijo de boa noite sempre é bom!).

6- SENSO DE HUMOR: É fundamental em qualquer relacionamento, ainda mais com o idoso com demência. A alegria e o riso ajudam a minimizar o trabalho árduo do cuidador e o stress do idoso. Não falamos em zombar e nem rir do idoso, e sim rir com o idoso, das situações inesperadas e caóticas que acontecem.


Dicas para controlar distúrbios do sono

Seu idoso tem problemas para dormir? Abaixo algumas dicas que podem ajudá-lo:

1. tente manter uma hora de se recolher regular como parte da rotina;

2. evite planejar atividades para o dia seguinte, para que ele não fique preocupado;

3. evite  programas de televisão barulhentos, como filmes violentos ou programas que tratem de problemas e doenças relacionados com o ser humano;

4. permita-lhe dormir, inicialmente onde quiser até mesmo numa poltrona e mais tarde um pouco, leve-o para a cama;

5. observe se algum medicamento está lhe causando falta de sono.

Se mesmo assim o sono continua incomodando, venha conversar com a gente. Nós podemos ajudar.

 


Fique atento a mundanças de conduta

Quando percebemos uma mudança de conduta, como um idoso calmo que se torna agressivo, ou ainda insônia, ou sintomas inversos, a primeira pesquisa que deve ser feita é sobre a possibilidade de uma infecção. Ligue para o médico, sugira um exame de urina. Com fequência descobrimos uma infecção urinária.


Aprenda a conviver com a demência

O idoso percebe tudo que acontece a sua volta, mas, infelizmente, nem sempre consegue traduzir e transformar em sentimento todas as suas sensações. Por isso, não faz sentido para quem cuida a maioria de suas reações. Quando a confusão estiver instalada no ambiente, observe.  As palavras, apesar de soltas e sem um sentido imediato, são a senha para descobrir o caminho a trilhar, para atender a sua necessidade. Tivemos a oportunidade de conviver com uma idosa que não respondia as perguntas mas conversava com uma boneca fazendo perguntas que conseguimos traduzir como sua necessidade a cada momento. Por exemplo: “Está doendo aqui, nene? (apontando para o corpo da boneca) Está com fome? Está com frio? E assim por diante.


Dica: Hidrate seu idoso sempre.

Pessoas idosas desidratam rapidamente e a desidratação pode causar confusão mental. Por isso, atenção: seu idoso precisa tomar pelo menos dois litros de líquido diariamente, principalmente água. Ele vai aceitar um pouco de cada vez. Para seu controle, separe a quantidade de água em um recipiente e ao final do dia você saberá quanto foi ingerido.


Dica: O que fazer quando meu idoso fica nervoso e agitado?

De repente ele fica agitado, insatisfeito, agressivo. Está incomodado e não sabe localizar o que o aflige. 

Com a nossa experiência, podemos afirmar que a agitação repentina que acomete idosos em processo demencial, em geral, está ligada às necessidades básicas fisiológicas não compreendidas e expressas por ele. Leve-o ao banheiro, ofereça um alimento, hidrate-o. Cheque se seu idoso está com frio ou calor. Tente perceber qual necessidade dele está causando desconforto. Não pergunte, apenas perceba e resolva a questão. Lembre-se ele não sabe explicar.

23456